Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

alinhamentos

alinhamentos

Sex | 04.04.14

O exemplo europeu

fcrocha

Esta semana, a Comissão Europeia atribuiu o Prémio RegioStars 2014, na categoria “Smart Growth – SME Innovation”, ao “Art on Chairs”, uma iniciativa da Câmara Municipal de Paredes. Os Prémios RegioStars são uma espécie de “Óscares” europeus destinado a premiar os projectos regionais mais inovadores da União Europeia e os melhores exemplos de boas práticas nas políticas públicas de desenvolvimento regional.

 

Em Dezembro último, o VERDADEIRO OLHAR deu a conhecer que o projecto de Paredes estava entre os seis finalistas da sua categoria. Para se compreender melhor a importância deste prémio, juntamente com o “Art on Chairs”, disputavam o galardão o projecto “Innovation for Growth”, de apoio a pequenas empresas, promovido pelo British Library Business & IP Center, de Londres, e por 123 instituições parceiras, o “Cluster for Accelerator Technology”, uma parceria entre 19 instituições da Dinamarca, Suécia e Noruega, e mais três projectos da República Checa, Polónia e Suécia. O projecto de Paredes era o de orçamento mais baixo, aproximadamente um milhão de euros, um valor 15 vezes inferior, por exemplo, ao projecto da Polónia.

 

No meu entender, este prémio deve fazer-nos tirar três conclusões:

 

A primeira é que é a primeira vez que as escolas do concelho de Paredes fazem parte de um projecto que envolve efectivamente a população em geral, os políticos e, acima de tudo, as empresas. Pela primeira vez, viram-se alunos entusiasmados com o resultado final dos seus trabalhos e com a sua interacção com o mundo empresarial.

 

A segunda conclusão é a de que a associação de 35 empresas de mobiliário ao projecto “Art on Chairs” teve como resultado a produção de cadeiras de tão elevada qualidade que 11 personalidades de relevo internacional não hesitaram em identificar-se com esse trabalho colectivo. Cristiano Ronaldo, José Mourinho, Aníbal Cavaco Silva, José Ramos-Horta, Manoel de Oliveira, Eduardo Souto de Moura, Mia Couto, Mariza, Maria Bethânia, Luciano Benetton e Zalmaï foram as personalidades que participaram na iniciativa da Câmara Municipal de Paredes.

 

A terceira conclusão é a de que me parece que o caminho é por aqui. É certo que os frutos da aposta que está a ser feita na revitalização da indústria tradicional de mobiliário, através da incorporação de design e inovação, só serão visíveis daqui a uma ou duas décadas, mas este é um caminho que tem que ser percorrido e ninguém pode ousar travar. Importa recordar que o concelho de Paredes produz quase 60 por cento do mobiliário nacional e que exporta quase 90 por cento do que fabrica, o que se encarregou de reduzir a designação  “Capital do Móvel” a uma ideia de rivalidade e a uma feira que já viu melhores dias.

 

A partir de agora, o “Art on Chairs” será utilizado pela União Europeia como exemplo de boas práticas públicas de desenvolvimento regional. Será difícil quantificar os benefícios que este prémio trará à indústria local, como um todo, e ao concelho de Paredes. Mas, provavelmente, este foi o momento mais importante que o concelho de Paredes viveu nas últimas décadas.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.