Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

alinhamentos

alinhamentos

Qui | 26.06.14

Editorial: Sete anos

fcrocha

Na edição em que se comemoram os sete anos do VERDADEIRO OLHAR, convidei o colunista mais antigo para escrever o editorial desta semana. Fernando Sena Esteves, que é colunista do jornal desde a primeira edição do dia 22 de Junho de 2007, escreveu um texto onde impera o seu habitual bom humor.

 

Sete anos

 

 

Com este número 367 de Verdadeiro Olhar completam-se sete anos da publicação deste semanário, cujo primeiro número saiu em 22 de Junho de 2007. Sete é um número de plenitude, de beleza e até da predileção divina, compreendendo os dias da semana, as notas musicais, os sacramentos e as cores do arco-íris. Se para a idade humana é um início, para um jornal é um prodígio. Fundar um semanário e mantê-lo durante sete anos com esta qualidade, tanto em papel (são 10,000 os exemplares) como na Internet (são 16.000 e tal o número de visitantes diários) é um atrevimento!

 

Para mim é naturalmente uma honra ter colaborado desde o início no Jornal, o que nem sempre é uma tarefa fácil. Como não é fácil escrever um editorial. É a primeira vez que me acontece uma destas e só queria ter a arte de produzir alguma coisa de jeito, correspondendo a tão honroso convite. Até me lembrei de Camões com o seu famoso “Sete anos de pastor Jacob servia”, mas o contexto não vem mesmo nada a propósito. É uma pena.

 

Mas vem a propósito (espero eu) referir alguns aspetos da modernidade com que a equipa de jovens jornalistas produz esta obra-prima. A informática, claro está, mete-se de permeio em cada número que sai. Os colaboradores escrevem os seus textos em computador e colocam-nos no servidor para a respetiva paginação posterior ou então, como é o meu caso, enviam-nos por correio eletrónico. Esta expressão que acabo de escrever tem oito sílabas, enquanto e-mail só tem duas e esta é uma das razões por que o Inglês impera em tudo e mais alguma coisa e na informática também. E nas siglas como PDF e FTP.

O design estabelece um PDF (portable document format) para cada página do Jornal (são 24) e o conjunto é enviado para a gráfica pela Internet via FTP (file transfer protocol). A gráfica, depois de uma afinação de cores em que se gastam umas centenas de cópias, produz os 10.000 exemplares em cerca de 15 minutos. Ficam dobradinhos e tudo, prontos para a expedição, 600 quilos deles!

 

Termino com um cordial agradecimento. Aos leitores, a razão de ser deste semanário, aos anunciantes pelo seu patrocínio. Aos colaboradores que produzem este milagre semanal e ao meu especial jovem/velho Amigo Francisco Rocha que me mete em cada uma!

 

Fernando Sena Esteves

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.