Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

alinhamentos

alinhamentos

Dom | 07.08.11

Só não vê quem não quer.

fcrocha

Só não vê quem não quer. O leito do rio Sousa, na zona que atravessa as freguesias de Sobreira, Recarei e Aguiar de Sousa, em Paredes, voltou a aparecer pintado. Se em outras ocasiões, a água correu azul ou castanha, neste fim-de-semana era vermelha. Não foi a primeira, a segunda nem tão pouco a terceira vez que a água do rio Sousa apareceu pintada na zona Sul do concelho de Paredes. Há vários anos que este troço tem sido alvo de diversos atentados ambientais. Para se perceber melhor o que se passa no rio, importa dizer que na Sobreira, junto ao rio, existe uma tinturaria, uma fábrica que tinge tecidos e fios de várias cores. Ora, a montante da referida fábrica o rio nunca apareceu pintado. Se o que polui o rio é tinta, se na margem existe uma fábrica que trabalha com tintas e a poluição só acontece a jusante da tinturaria, não deve ser difícil encontrar o foco de poluição.


Vandalismo. Já que falo de poluição, uma associação de Valongo retirou de dentro de um buraco na serra de Santa Justa qualquer coisa como 1500 pneus. A mesma associação afirma que existem mais pneus na serra e quer tirar – espante-se! – 8 mil pneus. 8 mil pneus não foram levados para a serra num bolso. Ninguém viu?

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.