Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

alinhamentos

alinhamentos

Sex | 29.04.11

Isto ainda vai correr mal

fcrocha

Já aqui escrevi uma vez que um relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, mostrava, entre outras coisas, que a maioria dos inquiridos aceitaria um governo autoritário que apresentasse solução para os actuais problemas económicos.

 

A pesquisa, realizada em países da América Latina, diz que 55% dos entrevistados declarou preferir um governo autoritário a um democrático, desde que resolvesse os problemas económicos. Importa aqui referir que esta novidade não é assim tão nova, pois resultados idênticos foram obtidos noutros estudos recentes em países europeus e desenvolvidos.

 

Acredito que se o mesmo estudo fosse realizado em Portugal, o resultado seria bem mais grave. Nos últimos anos temos assistido a PS e PSD delimitados por um interdito político absoluto: evitar a impopularidade. Faz-se qualquer concessão e evita-se qualquer decisão que possa provocar impopularidade. Inversamente, são capazes de aprovar qualquer medida, mesmo que se revele prejudicial no médio prazo, desde que ajude a fazer votos na próxima eleição.

 

O disparate é de tal forma grave que, mesmo numa época tão difícil como a que vivemos, estes dois partidos não se coíbem de continuar a brincar à política. O PS integrou nas suas listas a deputados um ex-concorrente do Big Brother e o PSD um Fernando Nobre que, pela primeira vez na história portuguesa, é candidato a presidente da Assembleia da República!

 

Esta semana, li uma entrevista de Otelo Saraiva de Carvalho em que este afirmou que Portugal precisa "de um homem com inteligência e a honestidade como Salazar" para resolver a crise que atravessa. Estas declarações são graves, principalmente vindas de quem dirigiu uma revolução contra a ditadura. Mas o que é certo é que estas palavras reflectem aquilo que muitos portugueses vão dizendo “à boca pequena”.

 

Parece-me que problema não está na democracia como forma de governo. O povo valoriza, deseja-a e pratica-a da melhor forma que sabe e pode. O problema está no PS, no PSD e na crónica resistência para governar. Um dia a factura vai sair cara!

1 comentário

Comentar post