Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alinhamentos

alinhamentos

Sex | 21.01.11

Venha o diabo e escolha

fcrocha

No próximo domingo realizam-se as eleições presidenciais. Olhando para a lista dos seis candidatos, fico com a ideia que esta é a pior lista de pretendentes que Portugal já teve desde o 25 de Abril. Na hora de decidir o voto, descobri que não tenho em quem votar.

 

Jamais votaria em qualquer um dos candidatos que concorrem contra o actual Presidente da República, porque todos eles defendem politicas contrárias a muitos dos princípios que defendo.

 

A candidatura ideologicamente mais próxima dos valores humanistas seria a do actual presidente, só que mesmo essa está descredibilizada pelo seu reiterado apoio às leis anti-vida, anti-casamento, anti-família e anti-liberdade de educação. Eu não acredito num candidato que promulgou um decreto-lei que quase acaba com o ensino privado em Portugal e que passados poucos dias, em campanha eleitoral, consegue o malabarismo de se mostrar solidário com os pais que protestam contra essa mesma lei. Eu não acredito num candidato que fez uma declaração pomposa ao país, enumerando uma série de argumentos lógicos contra a lei do casamento homossexual, para no final dizer que não teve verticalidade suficiente para vetar a mesma lei. Cavaco Silva, passou cinco anos a pensar na reeleição. É admirável a forma como nesta campanha eleitoral denuncia, um a um, os reais problemas do país. Mas, onde esteve durante cinco anos? Porque se manteve quase sempre em silêncio? Os problemas do país não nasceram como cogumelos nos quinze dias de campanha eleitoral.

 

Não venham com o argumento da crise económica para votar no mal menor. Antes de ser económica, a crise que Portugal atravessa é uma profundíssima crise de valores. As crises de valores são mais importantes que as crises financeiras.

 

É certo que Cavaco Silva é o menos mau dos candidatos, mas em consciência jamais votarei nele. Só me resta uma opção digna: votar em branco.