Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

alinhamentos

alinhamentos

Sex | 07.01.11

Uma região pobre

fcrocha

Uma região pobre I. Esta semana, publicamos os dados do Atlas Social de Portugal com os dados económicos referentes à região. Se relativamente à demografia temos os concelhos mais jovens do país, no que diz respeito ao poder económico das famílias, temos as mais pobres de Portugal. Aqui, o salário médio é uns cêntimos acima do salário mínimo nacional. Para que se possa compreender melhor estes dados, diga-se que em Portugal a média de pessoas da classe média-baixa, ou seja, as que ganham pouco mais que o salário mínimo nacional, é de 31 por cento, enquanto na região são 70 por cento as pessoas vivem com menos de 500 euros por mês. Estes números revelam bem o estado económico da região.

 

Uma região pobre II. Não deixa curioso que seja nesta mesma região que têm sido anunciados vários hiper-mega-super projectos de investimento de milhões de euros, que haveriam de gerar milhares de postos de trabalho. Resultado: zero! Foram várias as notícias que no último ano encheram as páginas do nosso jornal e que davam conta de muitas intenções de investimento. Mas, infelizmente, foram raras as páginas utilizadas para anunciar a concretização desses projectos. É preciso acabar com o show off. Esqueçam as cerimónias de lançamento da “primeira pedra” e passem-nos a chamar sempre que colocarem a última pedra.

 

Uma região pobre III. Embora os dados que hoje revelamos sejam do conhecimento dos autarcas, muitos deles continuam a agir como se nada disto se passasse. Um exemplo de despesismo: o Município de Paredes tem um gabinete de comunicação, como tem qualquer outra autarquia. A diferença é que esta Câmara gastou no ano passado mais de 100 mil euros com o seu funcionamento. As contas são fáceis de fazer: no ano passado foram pagos pela autarquia 36 mil euros a uma empresa de consultadoria para o Gabinete de Comunicação, mais quase 59 mil euros a uma outra pelos serviços de comunicação. Para além disso, a Câmara ainda afectou a este gabinete outro funcionário do município. Não se pense que isto acontece só em Paredes, a região está impregnada de exemplos como este.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.