Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

alinhamentos

alinhamentos

Sex | 01.10.10

Editorial de 01 de Outubro de 2010

fcrocha

Troca de galhardetes. A política no concelho de Paços de Ferreira está cada vez mais animada. Com a entrada em cena de Humberto de Brito no executivo municipal, a actividade política ficou bem mais activa, passamos a ter uma oposição mas atenta e mais interventiva. Por certo que quem governa terá mais cuidado nas decisões que toma e quem faz oposição estará mais atento à governação. O concelho sai a ganhar. O único problema aqui é que nem o PSD, nem o PS sabem lidar com a diferença de opiniões, passando o tempo em autêntico clima de guerrilha. Esta semana, ambos trocaram comunicados e respostas aos comunicados cheios de ataques pessoais, com intervenções do pior nível político. É benéfico que haja muita actividade política, mas esta só será frutífera que as intervenções forem feitas com educação e respeito.

 

Relevante. Esta semana, o Diário Económico noticiou a possibilidade da Nestlé poder vir a investir 100 milhões de euros na construção de uma fábrica, em Paredes. Segundo o mesmo diário, Paredes é uma das três hipóteses de investimento da multinacional Suíça, que pretende construir uma fábrica de cápsulas para o café da Nespresso. Embora não ainda haja certezas de nada, não deixa de ser relevante que o concelho de Paredes comece a constar nos planos de investimento dos grandes grupos multinacionais.

 

Rota do Românico. O Governo distinguiu a Rota do Românico com a Medalha de Mérito Turístico, reconhecendo assim o relevo que esta iniciativa que tem para o turismo nacional. Este é o quarto prémio importante que a Rota do Românico recebe este ano. Convém relembrar que o projecto Rota do Românico permitiu recuperar dezenas de monumentos da região, para além de ter criado um produto turístico único e genuíno.

 

Apertos. O Governo deu-nos a conhecer o PEC3. Ninguém duvida que são necessárias medidas urgentes de contenção da despesa. Pena é que não o tenha feito em 2005 e nos tenha mentido até agora. De realçar que as medidas concretas apresentadas são as que vão atingir os trabalhadores, as que vão atingir o sector financeiro e os institutos do Estados foram apresentadas na generalidade.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.