Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alinhamentos

alinhamentos

Qua | 08.06.11

Editorial de 09 de Junho de 2011.

fcrocha

Uma boa representação. A região não escapou à onda laranja que varreu quase todo o país, tendo o PSD ganho por percentagens bem mais expressivas do que a nível nacional. De uma assentada só, o Vale do Sousa elegeu quatro deputados: o repetente Adriano Rafael Moreira e os estreantes Conceição Ruão, Simão Ribeiro e Mário Magalhães. Pela primeira vez na história da democracia, a região tem quatro deputados que integram o partido que suporta o Governo. A estes quatro, depois de formado o Executivo, poderá juntar-se Maria João Fonseca. Desta vez, os problemas do Vale do Sousa não podem ficar sem resposta.


 

Um resultado expressivo. Paços de Ferreira foi o concelho onde o PSD alcançou o melhor resultado da região e o segundo melhor do distrito: 48,3 por cento. Das 16 freguesias da Capital do Móvel, só Freamunde escapou aos laranjas. Em Paredes, o PSD obtém um resultado próximo de Paços de Ferreira, mas o PS consegue a maior derrota da região e a segunda maior do distrito do Porto. Em Lousada, concelho tradicionalmente socialista, o partido da rosa consegue o seu melhor resultado, mas insuficiente para travar uma vitória do PSD. Foi depois do almoço em Penafiel que Passos Coelho começou a descolar nas sondagens. Também neste concelho, os social-democratas alcançaram uma vitória expressiva.


 

Não há desculpas. O resultado destas eleições só não aconteceu em 2009 porque a verdade dos números andou escondida. Desta vez, não dava para disfarçar, pois cada um de nós sentia na carteira esses números que andaram tanto tempo escondidos. Mas a culpa não foi só do PS, porque enquanto os socialistas escondiam e manipulavam os números, o PSD andava entretido a destruir líderes. Um Governo sem oposição governa mal. Um mau governo, governa ainda pior. Agora, acabaram-se todas as desculpas. É urgente pôr em marcha o plano de emergência para que o país ganhe credibilidade nos mercados internacionais e a economia recupere. A história diz-nos que, por duas vezes, os programas do FMI deram bons frutos. Resta-nos cumprir a regra, sem excepções.