Quinta-feira, 06 de Agosto de 2015

Um bebé não vale mais do que um leão?

Certamente que o leitor já conhece a trágica história do “Cecil”, um leão do Zimbabué que foi caçado por um dentista americano. Parece que Walter Palmer, o tal dentista que costumava caçar com arco e flecha, depois de ter pago 50 mil dólares para garantir uma caça legal, apanhou o leão mais famoso daquele país, que era até a maior atracção turística do Parque Nacional de Hwange. O episódio chegou às redes sociais e, de repente, as atenções do mundo inteiro estavam concentradas no pobre leão. A notícia teve honras de destaque em todos os noticiários televisivos. Coitadinho do leão...

 

É certo que o leão morreu, mas o dentista parece que não ter tido melhor sorte, uma vez que, desde que a sua identidade se tornou conhecida, foi sujeito a uma espécie de julgamento popular. Há quem apele à sua extradição para o Zimbabué, há quem defenda que nestes casos se deva aplicar a pena de morte, há quem o persiga na localidade onde reside e até o forçaram a encerrar o seu local de trabalho. O caso tomou tal dimensão que, para espanto de todos, Barack Obama (sim, esse mesmo, que é Presidente dos EUA!…) mandou abrir um inquérito para se apurarem as responsabilidades e para que haja uma punição exemplar em casos semelhantes. Coitadinho do dentista...

 

Na mesma semana, foram divulgadas imagens, captadas através de câmaras ocultas, que mostravam a directora da Planned Parenthood – uma multinacional americana detentora de clínicas de aborto – a vender órgãos de bebés (não era pele de leão, eram mesmo órgãos humanos!), em troca de muitos milhares de euros ou de outros bens materiais como, por exemplo, um Lamborghini. Mas, desta vez, não houve nenhuma onda de indignação: as televisões fizeram de conta que isto não é assunto, os jornais tinham mais em que gastar papel, as indignadas redes sociais não ameaçaram a directora da Planned Parenthood, nem ela parece preocupada com o assunto. O tal Barack Obama (o que vive na Casa Branca e mandou abrir um inquérito à morte de um leão em Africa) também mandou abrir um inquérito sobre este assunto, mas não para apurar responsabilidades que dêem a lugar a uma justa punição – o inquérito que o Presidente americano mandou abrir – espantemo-nos todos outra vez! – destina-se a apurar a legalidade das imagens obtidas.

 

Que estranha sociedade esta, em que a morte de um leão em África vale infinitamente mais do que o tráfico de órgãos de bebés!...

alinhado por fcrocha às 11:50

mais sobre mim

Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
30
31

pesquisar

 

comentários recentes

  • Concordo plenamente com as criticas aqui apresenta...
  • Já não erraram tudo!
  • Aconselho a leitura deste texto.https://www.facebo...
  • Devo dizer que concordo com o artigo, excepto a qu...
  • Pense apenas em duas coisas: 1ª todos falam da TAP...