Quinta-feira, 06 de Novembro de 2014

Censura moderna

 

 

 

 

Não sou do tempo da censura, mas diz-se que já houve um tempo em que uns senhores condicionavam a interpretação do mundo em Portugal e em que a comunicação social estava em constante ameaça. Diz-se até que os jornais eram então um orfeão dissonante, com o censor a tentar servir de regente, ao mesmo tempo que ditava a forma correcta de escrever, deformando a realidade ou, simplesmente, apagando o que não lhe interessava. O objectivo parecia ser sempre o mesmo: quanto menos conhecimento do mundo e menos participação cívica houvesse, mais fácil era controlar o povo.

 

Os mesmos que me contam estas coisas dizem também que, depois do 25 de Abril, o tal censor desapareceu e toda a imprensa conseguiu ter liberdade. Desde essa altura, os jornais locais e regionais passaram a ter uma importância maior, eram a voz de proximidade que chamava a atenção para as obras que faziam falta, que davam a conhecer pessoas locais que deviam ser motivo de orgulho para a população, davam a conhecer as decisões dos políticos que afectam directamente as populações.

 

Eu acredito que esse é, ainda hoje, a missão dos jornais regionais tais como o VERDADEIRO OLHAR. Acredito que este jornalismo de proximidade, para além de dar a conhecer a realidade do dia-a-dia de uma região, ajuda as populações que lá moram a terem espírito crítico e a formarem opinião.

 

É essa a importância real dos jornais locais e regionais, que, por isso, deveriam ser apoiados pelos cidadãos, em geral, e pelas autoridades locais, em particular. E, da parte destas – das autoridades locais – não se pedem subsídios, mas apenas a inteligência, a elegância e a cidadania de não nos arranjarem obstáculos.

 

Quando entenderão, de uma vez por todas, os responsáveis autárquicos que a missão dos jornais é a de informar e comentar aquilo que, no dia-a-dia, mais possa interessar ao cidadão e não, de forma alguma, a de ser caixa de ressonância dos executivos municipais, quaisquer que sejam? Se essa é a função que determinam para os boletins municipais, os eleitores avisados que tirem as suas conclusões, mas estender a sua intenção de controlo aos órgãos de comunicação social independentes – os que ainda persistem em sê-lo – é atitude agressiva da vivência democrática básica e própria de subdesenvolvimento moral e político.

 

Cabe aos jornais que persistem em ser independentes escrutinar, examinar, interpretar e comentar as acções políticas dos executivos locais e nacionais. Nem sempre essas conclusões coincidem com a imagem que as diversas forças políticas pretendem exibir, mas isso é um resultado inevitável da democracia que vigora em Portugal. É estar a regressar ao espírito da ditadura e do obscurantismo fazer censura – actualmente económica – sobre as vozes discordantes. É o que tem vindo a ser feito, recorrentemente, por certos autarcas: sempre que publicamos uma notícia que lhes é menos favorável, respondem cortando toda a publicidade institucional habitualmente publicada e deixando de honrar, até, compromissos comerciais anteriormente assumidos olhos nos olhos.

 

É este condicionamento do trabalho dos jornalistas que alguns presidentes de câmara estão a praticar nos nossos dias e que é necessário que os nossos leitores, concidadãos e eleitores conheçam. Para que possam tirar as suas próprias conclusões e, quem sabe?, ajudar-nos mais activamente na continuação do nosso esforço, de que, afinal, também beneficiam. Afinal, cada jornal que fecha é menos um instrumento de que o cidadão se pode servir para entender a realidade que o cerca e na qual, por vezes – demasiadas vezes?... – se sente pequeno perante instituições que deveriam estar ao seu serviço.

 

 

 

 

alinhado por fcrocha às 10:59
Terça-feira, 14 de Outubro de 2014

Triste espectáculo

Já não suporto ver a abertura dos telejornais com os ecrãs atrás do pivot inundados de imagens de uma chuva mais intensa...

alinhado por fcrocha às 16:23
Quinta-feira, 03 de Julho de 2014

Amarrados pela “heroí...

Todos os Governos, sejam de direita ou de esquerda, têm uma tendência natural para fazer com que o número de pessoas dep...

alinhado por fcrocha às 14:48
Segunda-feira, 30 de Junho de 2014

O zelo da ERC

Há muitas coisas que eu não compreendo. Mas, uma dessas coisas que não alcanço mesmo é para que serve a Entidade Regulad...

alinhado por fcrocha às 12:15
Quarta-feira, 16 de Abril de 2014

Si vis pacem, para be...

“Si vis pacem, para bellum” é uma expressão em latim que traduzida quer dizer “Se queres a paz, prepara-te para a guerra...

alinhado por fcrocha às 15:55
Sábado, 12 de Abril de 2014

Há quem tome posse de...

O facto de alguém pensar de maneira diferente da minha em assuntos que fazem parte da liberdade de opinião, não justific...

alinhado por fcrocha às 10:49
Quarta-feira, 09 de Abril de 2014

Os 60 cêntimos que fa...

Há umas semanas, dizia o Expresso: “Audi das faturas pode custar até 365 euros por mês a cada premiado”. O mesmo semanár...

alinhado por fcrocha às 09:10
Quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2014

A ESPERANÇA DE PODER ...

À semelhança de muitos dos leitores, senti – e sinto – na pele o que é a crise. Por exemplo, no jornal, fomos obrigados ...

alinhado por fcrocha às 13:08
Terça-feira, 07 de Janeiro de 2014

A informação cada vez...

Nos Cadernos de Pickwick, Charles Dickens conta uma velha história sobre um fidalgo irlandês que, quando lhe pergun...

alinhado por fcrocha às 10:01
Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2013

Jornalismo militante

Sempre que há uma greve as televisões enchem-nos de imagens de sindicalistas de bandeiras e faixas nas mãos a bradar ...

alinhado por fcrocha às 11:19
Terça-feira, 17 de Dezembro de 2013

Há perguntas às quais...

As senhoras mais sensíveis vão ficar chocadas. Não leiam! Um jornalista de uma revista francesa perguntou a Cristiano Ro...

alinhado por fcrocha às 20:06
Terça-feira, 13 de Agosto de 2013

Jornalismo sem jornal...

Conta a edição de hoje do Diário Económico que os grupos de média portugueses cortaram, só no primeiro semestre deste a...

alinhado por fcrocha às 12:12
Quinta-feira, 25 de Julho de 2013

Voltamos à Grécia Ant...

Ser mensageiro na Grécia Antiga era uma coisa complicada: se a mensagem que ele transportava era positiva, faziam-lhe um...

alinhado por fcrocha às 17:36
Sábado, 06 de Julho de 2013

Jornalices

No final do primeiro trimestre deste ano, os dados do Instituto Nacional de Estatística revelaram que a taxa de desempre...

alinhado por fcrocha às 12:29
Quinta-feira, 04 de Julho de 2013

Guardar notícias

Vitor Gaspar demitiu-se na segunda-feira, dia 1 de Julho. Ontem, o Diário de Noticias trazia esta notícia: "Clientes de ...

alinhado por fcrocha às 12:07
Sexta-feira, 28 de Junho de 2013

Venham mais seis!

Na semana em que celebramos o 6.º aniversário do VERDADEIRO OLHAR, importa parar para reflectir sobre aquele que é ac...

alinhado por fcrocha às 14:57
Quarta-feira, 26 de Junho de 2013

Nem todos os números ...

Sempre que a taxa do desemprego aumenta, o número faz as delícias das redacções das televisões e dos jornais nacionais, ...

alinhado por fcrocha às 17:58
Sábado, 08 de Junho de 2013

Jornalismo imaginativo

D. Manuel Clemente esteve em Paredes a inaugurar um novo centro escolar. Confrontado pelos jornalistas sobre a greve do...

alinhado por fcrocha às 15:15
Quinta-feira, 02 de Maio de 2013

O "i" bate aos pontos...

Este título do jornal “i” [Ex-colega do avô de Vítor Gaspar esteve na manif da UGT] deve ter feito corar de vergonha os ...

alinhado por fcrocha às 15:40
Quarta-feira, 10 de Abril de 2013

Poluição jornalística

Esta é a imagem da manchete do JN de ontem. Para quem não compreendeu porque é que os funcionários públicos e pensionis...

alinhado por fcrocha às 16:27
tags: ,
Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2013

Há boas notícias

Tenho consciência que uma capa com um título sobre um qualquer escândalo ou crime alicia mais leitores. No entanto, ente...

alinhado por fcrocha às 15:18
Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2013

Querido “Diário de No...

Que sina a minha: mal nasci, saí no jornal! Não tive culpa. Só que me aconteceu o insólito facto de ser o primeiro de...

alinhado por fcrocha às 09:15
Domingo, 10 de Fevereiro de 2013

Não pode valer tudo

No Verdadeiro Olhar não publicamos notícias relacionadas com suicídio. Não somos só nós, existe uma convenção profission...

alinhado por fcrocha às 00:18
Quinta-feira, 27 de Dezembro de 2012

O Nicolau que não é s...

Como é possível que Artur Baptista da Silva, o tal professor de economia de uma universidade americana que não existe e ...

alinhado por fcrocha às 09:01
Quinta-feira, 27 de Setembro de 2012

Assim vai a comunicaç...

Na passada terça-feira, dia 25, estes foram alguns dos títulos da comunicação social portuguesa: RTP: “Mitt Romney def...

alinhado por fcrocha às 11:31

mais sobre mim

Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
24
26
27
28
29
30
31

pesquisar

 

comentários recentes

  • Concordo plenamente com as criticas aqui apresenta...
  • Já não erraram tudo!
  • Aconselho a leitura deste texto.https://www.facebo...
  • Devo dizer que concordo com o artigo, excepto a qu...
  • Pense apenas em duas coisas: 1ª todos falam da TAP...

mais comentados