Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2015

De tolerância a imposição

 

 

 

Esta semana, Dom Nuno Brás da Silva Martins, Bispo-auxiliar de Lisboa, escreveu um texto sobre liberdade religiosa que nos deve fazer reflectir sobre algumas liberdades impostas. Conta Dom Nuno Brás que “um casal de pasteleiros, Aaron e Melissa Klein, de Portland, tinha sido condenado por um tribunal do Oregon, nos Estados Unidos, pelo facto de se ter recusado a realizar o bolo para um «casamento» entre duas mulheres.

 

O casal proprietário da pastelaria «Sweet Cakes by Melissa» apresentou a sua fé cristã como justificação para a referida recusa, e a lei «anti-discriminação» daquele Estado americano não assinala as pastelarias entre as excepções à exigência da «tolerância». Os factos remontam a 2013, e no próximo dia 10 de Março Aaron e Melissa vão conhecer a «indemnização» que serão obrigados a pagar por serem coerentes com a sua fé, e que poderá chegar aos 150 mil dólares.

 

A ideologia que, desde os anos 90, tem vindo a regular no mundo ocidental a ética e o nosso modo de vida começou por reivindicar a «tolerância»: devíamos ser tolerantes com aqueles que queriam ser «diferentes». Depois foi ganhando preponderância na comunicação social, na política e na educação. Agora não apenas a «tolerância» para com os seus seguidores é imposta (o que parece à partida ser uma contradição), como é punido todo aquele que ousar discordar publicamente dessa ideologia vigente.

 

Não chegámos ainda ao terror da Revolução Francesa, quando em nome da «Liberdade, Igualdade e Fraternidade» muitos foram condenados à morte, com julgamentos sumários e simplesmente porque tiveram a ousadia de pensar de forma diferente, mas a intolerância em nome da tolerância há já algum tempo que começou. De um modo particular se a justificação para não aderir a tal ideologia coincidir com a fé cristã.

 

Hoje todos pedem e exigem «tolerância». Nos discursos públicos e nas conversas privadas. Exigem-na de tal forma que a tolerância se tornou intolerante para com aqueles que ousam pensar e ser de forma diferente da ideologia dominante.”

 

 

 

alinhado por fcrocha às 11:41
Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2014

O marido agrediu o ma...

Conta a edição do DN de hoje que o ex-deputado do PSD e ex-presidente da JSD, Jorge Nuno Sá, agrediu o marido. Estas coi...

alinhado por fcrocha às 16:40

mais sobre mim

Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
24
26
27
28
29
30
31

pesquisar

 

comentários recentes

  • Concordo plenamente com as criticas aqui apresenta...
  • Já não erraram tudo!
  • Aconselho a leitura deste texto.https://www.facebo...
  • Devo dizer que concordo com o artigo, excepto a qu...
  • Pense apenas em duas coisas: 1ª todos falam da TAP...