Quinta-feira, 09 de Janeiro de 2014

Lutar faz parte do mérito

À semelhança do que fazemos todos os anos, na primeira edição do ano atribuímos os “prémios” do VERDADEIRO OLHAR. Na verdade, distinguimos aqueles que, no nosso entender e nas mais variadas actividades, se distinguiram durante o ano anterior e fizeram parte das nossas notícias. A selecção é feita através da análise de todas as 52 edições do ano e sob proposta de cada um dos elementos da redacção. Se não houver consenso na escolha, procede-se a uma votação. Mas quase sempre existe unanimidade.

 

Ora, depois de publicada a edição da semana passada, em que revelámos os eleitos de 2013, alguns leitores mostraram-se surpreendidos com a escolha dos Móveis Rodrigues para a categoria de “Empresa do Ano”. Muitos pensaram que se tratava de um equívoco e ligaram ou escreveram a darem-nos “a novidade”: essa empresa atravessa dificuldades e está em fase de recuperação. Nada que não soubéssemos.

 

Fará sentido eleger como “Empresa do Ano” uma firma que está a atravessar graves dificuldades financeiras? A nossa resposta é clara: sim, faz todo o sentido. O ano de 2013 foi um ano difícil para muitas empresas da região. Foram inúmeras as que não sobreviveram ao temporal financeiro e económico que devastou o nosso país, vendo-se obrigadas a fechar portas. No entanto, algumas, mesmo fustigadas por esse temporal, tentaram agarrar-se a tudo o que puderam para sobreviver. Os gerentes da Móveis Rodrigues, perante as arduidades com que depararam, podiam ter feito o mais fácil, que é fechar, deitando por terra um trabalho de mais de 30 anos. Porém, decidiram utilizar a sua experiência e conhecimento para enfrentar as dificuldades. Por conseguinte, a empresa de Rebordosa, Paredes, produziu milhares de peças de mobiliário para equipar os 120 quartos dos dois novos barcos da Douro Azul, assim como os aposentos da tripulação e todos os espaços comuns, de lazer e alimentação (restaurante, piscina, ginásio e spa). Não sabemos – porque não nos diz respeito – se isto foi suficiente para superar os problemas financeiros, mas sabemos que lutaram para os conseguirem ultrapassar.

 

Nem sempre quem luta consegue alcançar o sucesso, mas o facto de lutar é uma parte de um caminho louvável. A escolha da Móveis Rodrigues para a “Empresa do Ano de 2013” não foi um engano, foi o reconhecimento de uma empresa que, à semelhança de muitas outras nesta região, batalham por dias melhores.

alinhado por fcrocha às 12:49
tags:
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2013

Arriscar e crescer

Às vezes somos cercados por tantas notícias negativas que nem damos conta que também há coisas boas. Hoje, o “Publico” m...

alinhado por fcrocha às 09:52
tags:

mais sobre mim

Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
24
26
27
28
29
30
31

pesquisar

 

comentários recentes

  • Concordo plenamente com as criticas aqui apresenta...
  • Já não erraram tudo!
  • Aconselho a leitura deste texto.https://www.facebo...
  • Devo dizer que concordo com o artigo, excepto a qu...
  • Pense apenas em duas coisas: 1ª todos falam da TAP...