Quinta-feira, 08 de Maio de 2014

Realidades e opções

Foi triste o espectáculo de “passa-culpas”, o pingue-pongue de queixas que, mutuamente, PS e PSD de Paços de Ferreira insistiram em fazer durante os últimos dias.

 

Na semana passada, Humberto Brito chamou os jornalistas para lhes dar conhecimento da auditoria às contas do município de Paços de Ferreira. Na mesma altura, garantiu que não pode pagar a dívida sem o recurso ao Apoio Municipal, uma espécie de empréstimo do Governo às autarquias e que, caso seja aprovado, irá fazer subir todos os impostos municipais para os valores máximos. Importa agora perceber os números revelados pela auditoria e se o PS, antes das eleições, tinha conhecimento desses números.

 

A auditoria revelou que a Câmara Municipal tem uma dívida de 67,5 milhões de euros, a que se juntam 2,2 milhões de euros da Gespaços e mais 41,6 milhões da PFR Investe, perfazendo um total 111,3 milhões de euros. Durante a campanha eleitoral, Humberto Brito afirmou sempre que a dívida municipal era de 102 milhões de euros. Pelo que se percebe, errou em pouco mais de nove milhões.

 

Na mesma campanha eleitoral, Humberto Brito distribuiu uma revista de 84 páginas, cheia de promessas eleitorais, entre as quais a seguinte: “Precisamos de recuperar o bom-nome da Câmara, pagando o que devemos a quem devemos. A nossa prioridade é pagarmos mesmo a dívida”. Ora, se o valor real da dívida está próximo do que tinha anunciado na campanha eleitoral, não se compreende que diga agora que “a Câmara Municipal não tem qualquer possibilidade de honrar junto de todos os fornecedores os compromissos assumidos”.

 

Então, o problema não está na dívida municipal, que era do conhecimento de todos. O problema está nas 84 páginas de promessas eleitorais que ficarão por cumprir e na aparente falta de capacidade de gestão municipal.

 

Às políticas eleitoralistas com que Humberto Brito se apresentou a eleições, seguem-se agora opções políticas que vão esmagar fiscalmente ainda mais as famílias e as empresas de Paços de Ferreira.

 

 

 

 

Sobe

 

Contas municipais

 

O último relatório da Direcção-Geral das Autarquias Locais mostra que as Câmaras Municipais da região – à excepção da de Paços de Ferreira, que não enviou os dados respectivos – diminuíram o prazo médio de pagamento a fornecedores. Valongo passou de 332 dias para 137; Penafiel demora menos um dia, 136; Paredes passou de quase 300 dias para 104; Lousada paga em menos de um mês, 29 dias. Este é o resultado positivo de um esforço financeiro que deve ser mantido.

 

 

 

Desce

 

Câmara Municipal de Lousada

 

Há mais de quatro meses de que a Rua 25 de Abril, em Figueiras, Lousada, está cortada ao trânsito por causa de um aluimento. Em consequência disso, uma empresa local directamente afectada pelo corte diz estar a ter milhares de euros de prejuízo. A Câmara Municipal diz que a responsabilidade não é sua, mas da empresa Estradas de Portugal, a qual tenciona pressionar para que resolva a situação, ao mesmo tempo que aconselha o proprietário da empresa lesada, que dá emprego a 34 pessoas, a ir para Tribunal. Estando em causa uma rua do concelho, cuja interrupção prejudica uma empresa lousadense e põe em causa 34 postos de trabalho, esperava-se mais, muito mais, de uma câmara municipal. 

alinhado por fcrocha às 09:16
Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2014

Os autarcas na era da...

Vivemos uma época em que cada vez mais se impõe transparência nas decisões políticas. Se isto é válido para todos o...

alinhado por fcrocha às 19:08
Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2014

Uma vaca sem tetas

Parece que a solução para todos os males se resume à “criatividade”. Pelo menos parece ser isso o que pensam alguns dos ...

alinhado por fcrocha às 09:36
Quinta-feira, 30 de Janeiro de 2014

Quarenta horas semana...

O assunto voltou a estar na ordem do dia. Foi notícia quando o Governo fez aprovar uma lei que pretendia que os fun...

alinhado por fcrocha às 13:14
Sexta-feira, 17 de Janeiro de 2014

A fuga em frente

Há muito tempo que se percebia que a Câmara Municipal de Paços de Ferreira estava praticamente falida. O elevado pa...

alinhado por fcrocha às 08:57
Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2013

A corrupção volta a g...

Conta o Público, na sua edição de hoje, que os relatórios das inspecções da IGF às autarquias, que eram de acesso livre ...

alinhado por fcrocha às 10:14

mais sobre mim

Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
24
26
27
28
29
30
31

pesquisar

 

comentários recentes

  • Concordo plenamente com as criticas aqui apresenta...
  • Já não erraram tudo!
  • Aconselho a leitura deste texto.https://www.facebo...
  • Devo dizer que concordo com o artigo, excepto a qu...
  • Pense apenas em duas coisas: 1ª todos falam da TAP...