Sexta-feira, 01 de Agosto de 2014

Descansar bem

Com este calor, apetece-me falar de férias. Como não há férias sem malas, comecemos pelas malas. Português que é português faz duas semanas de férias, mas leva roupa para um mês. Uma mala por pessoa. E se lá faz frio? E se chove? Duas malas por pessoa. Às tantas, vamos querer comprar algumas coisas lá. E como é que as trazemos? Três malas por pessoa. E o que vamos fazer nos tempos livres? Toca a enfiar na mala mais cinco livros do que os que conseguimos ler num ano. Quando chegamos ao aeroporto, já levamos excesso de bagagem. Ora, como temos que estar no aeroporto quase meio dia antes da hora do voo, vamos passear até ao free shop, que tem tudo mais barato. Na hora de embarcar, já levamos quatro malas e dois sacos plásticos em cada mão.

 

O português passa o ano todo a sonhar com elas, a poupar para elas. Gasta um balúrdio para ir para um destino exótico e conhecer novas culturas. Só que quando lá chega descobre que existem mais 500 tipos que também falam português e têm uma pulseira igualzinha à dele. Confinado ao espaço permitido pela cor da pulseira, conhece imenso da cultura exótica, principalmente os lugares onde estão todos os portugueses como ele.

 

O bom turista português não desperdiça nada: traz todos os frascos do gel de banho, a touca e os sabonetes disponibilizados pelo hotel. E, claro, vai a todas as actividades a que tem direito. Vai à hidroginástica, faz caminhadas em grupo e aproveita o ginásio do hotel para fazer uma hora de passadeira, fechado numa sala e virado para uma parede. Quando chega ao avião, senta-se, aperta o cinto e, de tão cansado que vem das férias, dorme a viagem toda até Portugal.

 

É certo que isto é uma visão exagerada das férias, mas a verdade é que muitas vezes esquecemo-nos de descansar e investir na família. Aconselho-o a aproveitar as férias para descobrir as maravilhas no seio da sua família, ensinando os filhos a divertirem-se, ao mesmo tempo que lhes demonstra que não é tão mandão como parece. Faça excursões; visite cidades; ria-se com eles; seja esplêndido – é o que eles esperam dos pais e do que precisam. Invista neles e verá que, no final, não só terá descansado mais do que habitualmente como não terá perdido tempo nenhum. Será o melhor investimento que poderá fazer em toda a sua vida. Não se deixe levar na onda dos que, caindo na mesma rotina de sempre, acabam por se queixar da mesma insatisfação, ano após ano.

alinhado por fcrocha às 10:44

mais sobre mim

Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
15
17
18
22
24
25
27
29
30
31

pesquisar

 

comentários recentes

  • Concordo plenamente com as criticas aqui apresenta...
  • Já não erraram tudo!
  • Aconselho a leitura deste texto.https://www.facebo...
  • Devo dizer que concordo com o artigo, excepto a qu...