Sexta-feira, 30 de Setembro de 2011

O país reduz-se à Madeira?

Antes de escrever o que quero realmente escrever, começo por afirmar, para que os espíritos críticos não façam juízos errados, que considero Alberto João Jardim indigno para ocupar o cargo que ocupa. Não é por nada, é por tudo. Porque é mal-educado, é um pequeno ditador e um autêntico irresponsável no que toca a dinheiro público.


É verdade que a Madeira está numa situação financeira caótica. É verdade que o governo regional escondeu as contas. De um dia para o outro, ficou Portugal continental inteiro a atirar pedras para a ilha da Madeira, para ver se acertam no Alberto João. De um dia para o outro, esquecemo-nos que o que o governo madeirense fez foi o mesmo que o governo de Sócrates fez durante seis anos. Bem, não foi o mesmo. Na verdade, o governo se Sócrates fez bem pior!


É bom que se saiba que o défice da Madeira fez aumentar o défice nacional numas pequenas décimas, mas convém não esquecer que a Estradas de Portugal (apenas uma empresa pública do continente) passou de um passivo de 900 milhões de euros em 2008 para mais de dois mil milhões em 2010.


Já que temos o país distraído com a Madeira, convém olhar para o outro arquipélago. É que nos Açores, na mesma ilha (S.Miguel), no ano em que o país está quase a pão e água para poder pagar a quem deve, o governo regional dos Açores resolveu construir dois museus de arte contemporânea. Um deles custa a módica quantia de 13 milhões de euros. Coisa pouca.

alinhado por fcrocha às 12:46

mais sobre mim

Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
27
28

pesquisar

 

comentários recentes

  • Concordo plenamente com as criticas aqui apresenta...
  • Já não erraram tudo!
  • Aconselho a leitura deste texto.https://www.facebo...
  • Devo dizer que concordo com o artigo, excepto a qu...
  • Pense apenas em duas coisas: 1ª todos falam da TAP...