Domingo, 08 de Setembro de 2013

Oposição da treta

Ao ler a entrevista de José Seguro ao DN, lembrei-me de um diálogo de uma peça de teatro que fui ver há uns anos, "A conversa da treta". O Toni pergunta: "Já foste a Paris?" Responde o Zezé: "Não gosto. Nunca lá fui. Mas se estivesse lá, vinha logo embora." Seguro diz que vai votar contra o Orçamento de Estado, mesmo que ainda não tenha sido apresentado e ninguém saiba qual é. 

alinhado por fcrocha às 13:32
tags:
Quinta-feira, 05 de Setembro de 2013

O que é realmente importante?

Numa conferência ou numa discussão, numa tertúlia ou em qualquer conversa, é costume ouvir a expressão “o importante é que…” e, de seguida, o seu autor apresentar as razões em que fundamenta a “importância” do que está a dizer. Todos sabemos que não passa de um recurso para captar a atenção dos seus ouvintes, porque mais importante do que aquilo que está a dizer é, muitas vezes, o que está a querer esconder.

 

Tenho acompanhado com atenção o que vão dizendo e escrevendo os principais candidatos às câmaras municipais desta região. Há quem diga que o importante é baixar o IMI, outros dizem que o importante é atrair investimento, outros que é importante continuar a construir escolas. Acredito que algumas destas coisas até tenham alguma importância. No entanto, parece-me que, numa altura em que muitas famílias estão a passar por momentos muito difíceis, em consequência da crise da economia nacional e do desemprego elevado nesta região, o que é mesmo importante é ajudar as famílias.

 

Mesmo quando todos falam em restrições orçamentais, têm que existir prioridades que sejam superiores ao interesse das boas contas públicas. Neste momento, essa prioridade é a urgência da acção social. É verdadeiramente imperioso que os próximos autarcas privilegiem os apoios sociais às famílias, que são o suporte da sociedade, sendo, por isso, inaceitável que, num país que envelhece a olhos vistos e com uma taxa de natalidade que é a mais baixa da Europa, os políticos não tenham a família como o centro das suas políticas.

 

Em 2008, a Associação Portuguesa de Famílias Numerosas apresentou o “Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis” que pretendia acompanhar medidas das autarquias no apoio às famílias e ajudar os municípios a perceberem quais as medidas mais úteis e eficazes e monitorizar a sua aplicação. Este “Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis” poderá ser uma grande ajuda aos autarcas que agora vão ser eleitos.

alinhado por fcrocha às 18:34
tags:
Terça-feira, 03 de Setembro de 2013

Mais importante do que chegar, foi ter a iniciativa de partir

Há três anos, decidi aparelhar o barco dos sonhos. Com a fé de um marinheiro, fiz-me ao mar. Pelo caminho, atravessei tempestades, sem desanimar. Fui conhecendo novos portos e, antes de largar a vela, fiz amizades com outros marinheiros que seguiam rumo ao mesmo lugar. Hoje, cheguei a esse porto e descobri que mais importante do que chegar, foi ter a iniciativa de partir. Obrigado aos que me ajudaram a içar velas para poder marear!

alinhado por fcrocha às 07:49
tags:

mais sobre mim

Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

pesquisar

 

comentários recentes

  • Concordo plenamente com as criticas aqui apresenta...
  • Já não erraram tudo!
  • Aconselho a leitura deste texto.https://www.facebo...
  • Devo dizer que concordo com o artigo, excepto a qu...
  • Pense apenas em duas coisas: 1ª todos falam da TAP...

subscrever feeds