Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

A liberdade que nos falta

O dinheiro, ou a falta dele, condiciona a nossa liberdade. Isto acontece quer estejamos a falar de um órgão de comunicação social [e não me venham com a conversa da treta da independência jornalística] ou de um país.

 

Vem isto a propósito da venda dos seguros do banco do Estado a uma empresa chinesa. Custa-me entender que algumas empresas do Estado, ou até a concessão de água e saneamento da minha terra, estejam na mão de um país governado sob um regime prepotente, tirânico e ditatorial, que não respeita os mais elementares direitos humanos.

 

A escassez de dinheiro condiciona a nossa liberdade. Não temos autonomia para recusar a oferta dos chineses, porque precisamos muito daquele dinheiro. Da mesma forma que um jornal regional evita arranjar confusão com uma autarquia que lhe vai dando algumas receitas, jamais o Estado português poderá denunciar ou falar dos atropelos constantes aos Direitos Humanos que acontecem na China.

 

Mesmo parecendo que temos liberdade para circular à vontade, andamos todos muito bem agrilhoados.

alinhado por fcrocha às 13:12

mais sobre mim

Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
19
23
25
26
27
29
31

pesquisar

 

comentários recentes

  • Concordo plenamente com as criticas aqui apresenta...
  • Já não erraram tudo!
  • Aconselho a leitura deste texto.https://www.facebo...
  • Devo dizer que concordo com o artigo, excepto a qu...
  • Pense apenas em duas coisas: 1ª todos falam da TAP...